Duas carteiras com 50 bitcoins que estavam paradas há mais de 12 anos voltaram a ser movimentadas entre a noite de quarta (06) e a manhã desta quinta (07). As transações foram anotadas pelo Whale Alert, um perfil do Twitter que rastreia grandes transações na blockchain do bitcoin.

Pelo período apontado, 12,4 anos, ou cerca de 4.500 dias sem movimentação de BTCs, é basicamente o ano de 2009, quando Satoshi Nakamoto ainda se comunicava com o público tentando formar a comunidade do Bitcoin que conhecemos atualmente.

Os 50 BTCs podem ser frutos de mineração, já que naquele período cada bloco criado pagava 50 unidades aos mineradores. Na época, 1 BTC valia menos de US$ 1.

De acordo com os dados de blockchain compartilhados pelo Whale Alert, uma movimentação ocorreu às 02h25 desta quinta, quando houve a uma transferência que resultou em uma operação de 50 BTCs (cerca de US$ 2,1 milhões na cotação atual).

(Fonte: Blockchain.com)

A outra transação, no noite de quarta, ocorreu nos mesmos parâmetros.

(Fonte: Blockchain.com)

O que pode ter ocorrido para uma carteira ficar tanto tempo inativa é comum em vários casos. Por exemplo, o proprietário da carteira pode ter simplesmente recuperado ou achado alguma anotação com as senhas, também conhecidas como ‘frases de recuperação’ (seeds, em inglês).

Na tarde desta quinta, a maior criptomoeda do mercado é negociada em US$ 43,7 mil e segue estável, com uma leve queda de menos de 0,4%. Nos últimos 7 dias, porém, o BTC desvalorizou em torno de 4%, segundo dados no Coinmarketcap.

No Brasil, o bitcoin é negociado na casa dos R$ 208 mil, segundo dados do IPB.

Fonte: Portal do Bitcoin