Após a divulgação do aumento da taxa básica de juros dos Estados Unidos de 50 pontos base e início da redução do balanço patrimonial do Federal Reserve (Fed) definido para junho, inicialmente em 47,5 bilhões de dólares, ontem (04), o BTC que já havia iniciado o dia positivo confirmou o viés altista atingindo US$ 40.000. Entretanto, a perspectiva positiva não perdurou, com os investidores assimilando a perspectiva Hawkish do Fed, devolvendo todo o ganho obtido no dia anterior e rompendo o suporte em US$ 37.000, visitando US$ 36.500.

Como fica a perspectiva para o BTC agora?

Inicialmente, para o mês de maio e possivelmente até a próxima reunião do FOMC que ocorre em junho, o BTC iniciaria o mês com uma perspectiva positiva, sustentado no “alívio” concedido pelo Federal Reserve, com uma redução gradual do balanço patrimonial que começará em US$ 47,5bi aumentando gradualmente durante 3 meses para no máximo US$ 95bi mensal, e também pelo descarte de um possível aumento de 75bps nas próximas reuniões.

No entanto, com o Powell afirmando que mais aumentos de 50bps estavam a caminho, e os investidores tendo a percepção de que o descarte de 75bps não era algo positivo por si só, o possível viés altista se transforma em um cenário de baixa, visto que ainda há mais 5 reuniões do Federal Reserve este ano, com a possibilidade de um grande aperto monetário.

Desse modo, como ainda há incertezas presentes neste contexto, o sentimento predominante é de baixa. Porém, é importante estar atento a novas declarações dos membros do Fed, que, no decorrer do mês deverão dar mais informações e esclarecer o cenário atual para a próxima reunião.

Gualter Rocha • Yellow Crypto