Antes um suporte, que foi perdido no início de abril, o nível de preço acabou sendo rejeitado em meio a recente retomada da criptomoeda, cujo pavio (quando um candle avança e em seguida devolve parte dos ganhos ou perdas) no gráfico diário foi consideravelmente influenciado pelas falas do presidente do FED, Jerome Powell, que causou temor às bolsas.

Range persiste

Iniciada em 11 de abril, a zona onde ela se encontra atualmente (US$ 38-42 mil) vem sendo respeitada, no que sugere ser um canal de acumulação/supressão de preços, com o gráfico mostrando também uma rejeição da Média Móvel de 50 dias.

Ruídos não cessam

Os fundamentos on-chain da criptomoeda seguem inalterados. Questões como Exchange Balance, Net Position ou Iliquid Supply, que apontam perspectivas de prazo menos curtos, não mudaram até aqui, o que acaba incorrendo no fato de este movimento estar relacionado ao mercado de derivativos. Nesse caso, traders de opções e futuros agem para que o preço não se distancie de seus lucros, até que suas posições expirem.

Ignorando os ruídos momentâneos, estar parcialmente posicionado na maior criptomoeda ainda é prudente, uma vez que ela se encontra em uma região de suporte psicológico, com fundamentos favoráveis e com a última semana do mês se aproximando. Esta importa porque, historicamente, o preço costuma demonstrar recuperações mais fortes em tal período.

Vinícius Cavalcanti • Analista Yellow Crypto