Após aproximar-se de US$ 30.000 ontem (26) com auxílio da alta do S&P 500, índice que compreende as 500 maiores empresas listadas em bolsa dos Estados Unidos, o Bitcoin formou um triangulo descendente, cujo alvo sugere queda para US$ 27.600.

O que é um triangulo descendente?

O triângulo descendente é um padrão muito conhecido na Análise Técnica pela sua fácil identificação no gráfico de preços de um ativo. Trata-se da formação de fundos no mesmo patamar do que os fundos anteriores e topos cada vez menores do que os anteriores. Dessa forma, basta traçar uma linha horizontal entre os fundos e uma linha de tendência de baixa nos topos para que, com a convergência entre essas duas retas, forme um triângulo retângulo no gráfico.

Como impacta o ativo?

Trata-se de um padrão de baixa, pois sinaliza que a força vendedora é maior do que a força compradora nas negociações do ativo. Afinal, toda vez que os negociantes percebem que o preço deste ativo está se aproximando do último topo, a força compradora é reduzida e a vendedora é aumentada, formando um topo menor do que o anterior.
No entanto, o mesmo não acontece com os fundos, com os negociantes ainda dispostos a vender próximo do último fundo, mesmo que essa região tenha sido considerada “barata” anteriormente. Assim, com muitos vendedores e poucos compradores no mercado, há grandes chances do preço romper o último fundo, em um rompimento desta resistência psicológica compradora, e seguir em desvalorização.

Fonte: TradingView

O que está acontecendo?

No momento o BTC acaba de perder o suporte do padrão e segue em direção ao alvo em US$ 27.600, no entanto, sua queda pode ser resultado de um falso rompimento, visto que o S&P 500 ainda mantém sua alta e possui grande correlação com o Bitcoin. Caso o rompimento se concretize o BTC pode ser suportado em US$ 28.000, antes que atinja o alvo do padrão.

Gualter Rocha • Analista Yellow Crypto