Recentemente, devido ao combate à inflação americana com o Federal Reserve aumentando a taxa básica de juros do país o dólar continua a ganhar força frente a outras moedas fiduciárias que enfrentam problemas com inflação, crise energética, com isso, o DXY, índice do dólar frente a uma cesta de outras moedas fiduciárias, continua renovando sua máxima anual, mesmo recuando cerca de 2% nos últimos dois dias, o índice chegou a subir cerca de 21% no ano.

No entanto, devido à crise energética europeia em decorrência das sanções aplicadas à Rússia após a invasão à Ucrânia, o Euro perdeu sua paridade com o dólar, enfrentando uma queda de 15% no ano. A Libra apesar de ainda não ter perdido a paridade com o dólar enfrentou grandes quedas na última semana após um grande corte de impostos, e já caiu cerca de 19% no ano, considerando seu valor atual.

Diário EURO/DÓLAR. Fonte TradingView
Diário LIBRA/DÓLAR. Fonte TradingView

O Bitcoin por sua vez já caiu cerca de 60% no ano, no entanto, nas últimas semanas se mostra resiliente às ações do Federal Reserve e, enquanto as ações americanas continuam a se deteriorar, principalmente as de tecnologia, o BTC se mantém lateralizando acima de 17 mil dólares desde junho.

Nas duas últimas semanas seu desempenho vem sendo ainda mais surpreendente, já que o BTC caiu apenas -3,14% na semana passada e acumula uma alta de +3,48%, enquanto o S&P 500 e Nasdaq caíram -4,65% e -4,64%, respectivamente, e seguem em queda de pouco mais de 1,5% no momento.

Semanal BTC. Fonte TradingView
Semanal Nasdaq. Fonte TradingView
Semanal S&P 500. Fonte TradingView
As informações contidas nesse artigo são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser interpretadas como oferta ou recomendação de investimentos. Todas as opiniões e estimativas são elaboradas dentro do contexto e conjuntura no momento em que a publicação é editada. O mercado financeiro é dinâmico e as informações, conclusões e análises apresentadas podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.