Após um pequeno rali durante o mês de março a moeda da maior exchange de criptomoedas do mundo, Binance (BNB), saiu de US $360 para US$ 460, porém, com os recentes acontecimentos macroeconômicos e geopolíticos a moeda iniciou uma correção com o início do mês de abril, devolvendo parte dos ganhos obtidos em março e retornando abaixo de US$ 400.

Gráfico, 4H, BNB / TetherUS. Fonte: TradingView

Análise de mercado (Retração de Fibonacci)

A partir do gráfico de 4 horas é possível identificar que a partir da correção de 13% desde o seu recente topo em US$ 460 o BNB está validando o rompimento da região de 0.618 da retração de Fibonacci de um movimento de alta, sugerindo que a queda atual não se trata apenas de uma busca por liquidez, e sim uma possível mudança de sentimento do mercado devido às novas perspectivas concedidas pelo cenário geopolítico e macroeconômico.

Normalmente, um reteste no suporte em 0.618 da retração de Fibonacci em um movimento de alta concede impulso para a formação de um novo topo, por isso, é geralmente considerada uma busca por liquidez. A perca deste suporte ainda pode sugerir uma busca por valores ainda menores, como US$ 390 e US$ 370, que correspondem a 0.5 e 0.382 (0.618 de um movimento de queda), respectivamente.

Gráfico, 15min, BNB / TetherUS. Fonte: TradingView

Perspectivas de curtíssimo prazo (movimentações intra-diárias)

Tendo como base o gráfico de 15 minutos é possível identificar uma pequena divergência altista entre o preço e o Índice de Força Relativa (IFR ou RSI), indicando uma possível recuperação para a região entre US$ 408-412, entre hoje e amanhã, para manutenção do movimento de queda.

Como a queda foi estendida e em poucos dias a moeda devolveu boa parte da valorização do mês de março, uma recuperação parece plausível para o momento, no entanto, deve-se estar atento a possíveis armadilhas, considerando aspectos externos e fundamentais para realização de negociações.

Momento exige cautela e sinaliza mais quedas

A situação econômica se agravando novamente na China devido ao avanço do COVID-19 – mais uma vez -, atrelado ao possível aperto monetário do Federal Reserve nas próximas reuniões de maio e junho, e também ao fato das tensões geopolíticas entre a Rússia e Ucrânia continuarem afetando a economia global, fica evidente uma perspectiva baixista para ativos de risco no momento, já que não são tão atrativos, sugerindo queda para os próximos dias, até que os órgãos responsáveis deem alívio aos investidores.

Gualter Rocha • Analista Yellow Crypto