A bolsa de valores do Brasil, B3, começa o mês de abril com diversas novidades, entre elas, as negociações de dois novos ETFs relacionados ao mercado de criptomoedas, sendo um vinculado a NFTs e outro a empresas e companhias com foco na Web 3.0.

O ETF de NFTs foi criado pela Investo e estreou na B3 com o ticker NFTS11. O produto investirá nas principais criptomoedas do setor de mídia e entretenimento localizadas nas principais plataformas do Metaverso, onde as NFTs são criadas e negociadas.

“O NFTS11 possibilita – facilitar o investimento em ativos dos mundos virtuais, aproximando os investidores de um mundo com alto potencial”, afirma Cauê Mançanares, CEO da Investo.

O NFTS11, por sua vez, é um ETF composto por criptomoedas que compõem o índice de mercado de criptomoedas do Metaverso, o MVIS CryptoCompare Media & Entertainment Leaders, administrado pela MV Index Solutions (MVIS).

Entre as principais criptomoedas listadas no índice estão a Decentraland, The Sandbox, Axie Infinity Shards, Gala, Basic Attention Token, Chiliz e Enjin Coin.

“O MVIS CryptoCompare Media & Entertainment Leaders Index é um elemento-chave para a avaliação comparativa das carteiras de ativos digitais por categoria, neste caso, capturando o universo das moedas utilizadas para recompensar os utilizadores de conteúdos, jogos e redes sociais”, explica Steven Schoenfeld, CEO da MV Index Solutions.

No NFTS11 há uma única taxa de administração cobrada que é de 0,75% ao ano, e o valor de aquisição deste produto é de R$ 100/cota.

“Estamos muito satisfeitos em trazer este novo fundo para o mercado brasileiro em parceria com a Investo, fornecendo soluções atrativas para os investidores que procuram formas de aumentar os mercados investidos e acrescentar exposições direcionadas e diferenciadas ao universo dos activos digitais”, afirma Jan van Eck, CEO da VanEck.

ETF de WEB 3.0

Já o ETF de WEB 3.0 é mais um produto da Hashdex. Com o nome de WEB311 este é o quinto ETF de criptoativos que a Hashdex coloca na prateleira da B3.

Desenvolvido em parceria com a CF Benchmarks, um dos principais provedores globais de índices do mercado de ativos digitais, o WEB311 segue o “CF Web 3.0 Smart Contract Platforms Market Cap Index”, que por sua vez vai investir as principais e mais promissoras plataformas de contratos inteligentes.

Inicialmente, o índice vai investir em sete grandes projetos (tokens) e deve seguir a seguinte composição: Ethereum (22,5%); Cardano (22,5%); Solana (22,1%); Polkadot (19,5%); Algorand (8,8%); Tezos (3,5%); e, por fim, Cosmos (1,1%).

“Baseadas na tecnologia blockchain e operadas por redes descentralizadas, as plataformas de contratos inteligentes são a infraestrutura base todas as aplicações de Blockchain, incluindo a Web 3.0, uma nova versão da internet que deverá acelerar ainda mais a transformação digital da nossa sociedade”, comenta Samir Kerbage, diretor de tecnologia da Hashdex

Fonte: Cointelegraph