No último dia 22 de março, o FOMC se reuniu e decidiu por mais um aumento de 25 bps na taxa básica de juros dos EUA, levando-a para um intervalo de 4,75%-5%. Nos primeiros momentos da divulgação da decisão, o mercado animou-se com o dot plot que mostrava um alinhamento dos membros do FOMC com as expectativas dos investidores, o S&P 500 chegou a visitar a região dos 4039 pontos antes da coletiva de imprensa de Powell, enquanto isso o Bitcoin ensaiva uma visita aos US$29.000.

Porém algumas nunaces não foram bem observadas pela maioria dos traders de retalho, como por exemplo, o fato de a maioria destes esperarem por cortes nas taxas de juros ainda este ano enquanto que os membros do FOMC só esperam cortar juros no próximo ano, assim como mostra a figura abaixo.

Quando Powell começou a discursar um balde de água fria foi jogado nos investidores otimistas, o presidente do Fed mostrou comprometimento com a meta de inflação de 2% e que mais aumentos nos juros virão, caso seja necessário. Foi ressaltado em seu discurso que o mercado de trabalho segue firme (o que impacta positivamente a inflação) e que o setor de serviços (não habitacionais) continua sendo um grande motor de inflação, sendo este o responsável por 56% do índice de preços de despesas de consumo pessoal (PCE). Nas palavras de J. Powell, “o Federal Reserve ainda não observou um grande arrefecimento na demanda dessa área da economia”. A última coisa que uma autoridade monetária que está realizando um aperto monetário deseja é que a demanda siga aquecida enquanto os formuladores de políticas seguem realizando ações para contraí-la.

Sobre a crise bancária, Powell culpou a administração do SVB pela falência do banco e assegurou que todos os depositantes estão seguros, ainda defendeu uma regulação mais pesada no setor bancário norte-americano. O somatório dessas falas foi o suficiente para um grande selloff nos ativos de risco, com o S&P 500 fechando o dia com um saldo de -1,65%, enquanto o Bitcoin era negociado abaixo dos US$27.000.

Na sessão de hoje, os investidores acordaram animados, digerindo as falas de Powell enquanto pesam outros fatores como, os dados do setor imobiliário mostrando uma leve força em relação ao mês anterior mas ainda abaixo das expectativas e os pedidos iniciais de seguro-desemprego que vieram abaixo das expectativas, o que em linhas gerais deveria ser negativo para o mercado, uma vez que, isso significa que o setor mobiliário continua alimentando a inflação dada a sua expansão e o desemprego continua em queda, dada a retração dos pedidos de seguros em relação à semana anterior. Às 11:47 o S&P 500 subia mais de 1,40% quase zerando as perdas em relação ao dia anterior, enquanto o Bitcoin era negociado na região dos US$27.400.

Na CME, o FedWatch Tool mostrava que a maioria dos traders estavam inclinando-se a apostar na manutenção do atual intervalo de taxa de juros na próxima reunião do FOMC, que deverá acontencer no dia 3 de maio.

O clima de otimismo parece ter voltado e os investidores parecem estar “subestimando” ou até mesmo ignorando a autoridade monetária dos EUA, que deverá seguir firme em sua cruzada contra a inflação enquanto busca reestabelecer sua credibilidade.

Portanto, é importante estar tão “data dependent” quanto o Fed afirma estar ao montar posições no mercado de ativos de risco. Não esquecendo de observar os efeitos adversos do aperto monetário no setor bancário, que poderá em última instância, por um fim no discurso hawkish do Fed, dada a escassez de liquidez.

Em linhas gerais, o discurso de Powell não foi o suficiente para “matar” a narrativa do fim do aperto monetário e a volta da injeção de liquidez na economia, uma vez que os riscos de uma crise sistêmica fruto da escassez de liquidez no sistema bancário não pode ser descartada e, isso não interessa a nenhum Banco Central.

As informações contidas nesse artigo são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser interpretadas como oferta ou recomendação de investimentos. Todas as opiniões e estimativas são elaboradas dentro do contexto e conjuntura no momento em que a publicação é editada. O mercado financeiro é dinâmico e as informações, conclusões e análises apresentadas podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.

➤ Clique aqui e receba em seu celular notícias e análises! É GRATUITO – Portal Yellow no Telegram

Siga-nos no Instagram: @‌yellowcrypto.br