De acordo com a Arcane Research, níveis atuais são comparados aos do bear market de 2018-19, e expõem um sentimento geral de aversão ao risco.

Fonte: Arcane

Nem sempre foi assim

No verão de 2020, a correlação foi para baixo, causada pela força do bitcoin em comparação com as alts. Ela chegou ao fundo em 9 de janeiro de 2021, antes de crescer, à medida que as altcoins começaram a se alinhar mais com a principal criptomoeda. Ontem, a correlação BTC-ETH atingiu 0,90, próxima de sua máxima histórica de 0,95 em maio de 2020

O que significa?

A despeito de períodos anteriores, onde cenários alta correlação foram causados ​​por vendas repentinas e acentuadas, a tendência recente registrou um crescimento mais constante. Isso sugere que o mercado geral tendeu a se mover na mesma direção ao longo do ano passado, com altcoins em geral vendo um beta mais alto. Isso ilustra que a diversificação da exposição ao bitcoin por meio de altcoins para reduzir o risco é um processo difícil.

Uma vez estabelecida a retomada da alta do Bitcoin, a tendência é que essa correlação diminua conforme as altcoins sofrem perdas no par-BTC (valorizando-se em dólar). O cenário que deverá se assuceder será oportuno para comprá-las a menos satoshis, uma vez que consolidações da maior criptomoeda após tal movimento deverão fazê-las subirem neste.