Em queda em meio às altcoins subindo, a influência da principal criptomoeda deve ir de encontro ao seu último fundo, em 42.3%, às vésperas do fechamento do gráfico mensal dela.

A importância da dominância do Bitcoin

Depois de uma recuperação em meio a dois fundos – um em maio e um em setembro de 2021 -, ela voltou a subir conforme a criptomoeda entrava em um ciclo corretivo de 3 meses. Isso impactou diretamente o restante do mercado, que sofreu com perdas tanto por saídas de dólares quanto por migrações para ela, um refúgio para entusiastas mesmo em momentos de incerteza.

O que se assucederá?

Por agora, os cenários mais prováveis são de o Bitcoin se manter no seu range atual, entre US $ 40-45 mil, ou avançar para além destes níveis e ir buscar >US$ 50 mil. No primeiro, ela deve continuar caindo, com as altcoins sendo beneficiadas pelo suporte e pela resistência robustos, que pode manter o mercado em certo equilíbrio por algum tempo. No segundo, o mais provável é de que ela volte a subir, com a criptomoeda buscando novas máximas, tornando a cair após ela encontrar certa estabilidade outra vez.

Dada a perspectiva bullish fundamental do Bitcoin, o primeiro cenário parece ser o mais provável de ocorrer. Com isso, a tendência é de que no par BTC as altcoins sintam perdas. Assim, o cenário atual é de ter a criptomoeda principal visando este tipo de posição.