O cofundador do Twitter e CEO do Block, Jack Dorsey, twittou duras críticas ao Ethereum no fim de semana, dizendo que o blockchain “tem muitos pontos únicos de falha” e os projetos construídos no Ethereum “não são interessantes” para ele.

Dorsey é um maximalista orgulhoso do Bitcoin (alguém que só acredita no valor do Bitcoin e evita todas as outras altcoins).

No verão passado, ele disse “não” quando alguém twittou que era “apenas uma questão de tempo” até que o CEO da Block investisse no Ethereum. Um mês e meio depois, ele não coincidentemente compartilhou um tweet anti-Ethereum .

Ainda assim, as críticas de Dorsey à segunda maior criptomoeda do mundo permaneceram obscuras – até o último fim de semana.

A treta de Dorsey com Ethereum

Tudo começou com um tweet do co-criador do Ethereum, Vitalik Buterin.

Buterin se referiu à recente compra do CEO da Tesla, Elon Musk, de uma participação de 9,2% no Twitter , que várias pessoas, incluindo o co-criador do Dogecoin, Jackson Palmer , acreditam que poderia levar a uma aquisição.

Buterin escreveu que, embora não se oponha em princípio a Musk assumir o Twitter, ele teme que a medida abra um precedente perigoso para indivíduos e organizações menos liberais.

Dorsey respondeu “ mesmo ” e, em outro tweet, acrescentou: “Não acredito que nenhum indivíduo ou instituição deva possuir mídia social ou, mais geralmente, empresas de mídia. Deve ser um protocolo aberto e verificável. Tudo é um passo para isso .”

Nesse ponto, Deso, a rede social baseada em criptografia anteriormente conhecida como BitClout, entrou no tópico para fazer uma autopromoção .

Jack respondeu que se DeSo for um protocolo Ethereum, ele não está interessado. Felizmente para DeSo, não é.

Twitter descentralizado de Jack Dorsey

Antes de deixar o Twitter em novembro passado, Dorsey queria projetar um padrão descentralizado para as plataformas de mídia social se adequarem.

Em 2019, ele financiou uma iniciativa chamada “ Blue Sky ”, liderada pelo então CTO do Twitter Paral Agrawal, para trabalhar nesse objetivo.

Fonte: Decrypt