De acordo com dados divulgados pelo Bureau of Economic Analysis o Núcleo do Índice de Preços das Despesas de Consumo Pessoal (PCE) na base mensal veio em linha com as expectativas do mercado de 0,5% em setembro. Uma correção dos dados mostrou que em agosto o índice estava em 0,5%, e não em 0,6%, sendo assim, o indicador se mantém na mesma região pelo segundo mês consecutivo. Além disso, na base anual o núcleo subiu para 5,1% em setembro, de 4,9% em agosto.

O restante dos dados demonstrou que o Índice de Preços (PCE) permaneceu inalterado, tanto na base mensal quanto anual, cerca de 0,3% e 6,2%, respectivamente.

O que é?

O Índice de Preços de Despesas de Consumo Pessoal se refere a uma medida de gastos familiares divulgada mensalmente que refletem as mudanças nos preços de bens e serviços adquiridos por consumidores americanos. Os gastos com consumo pessoal apoiam o relatório do Índice de Preços PCE, que medeas mudanças de preços em bens de consumo e serviços trocados na economia. Esse é o indicador inflacionário menos tradicional e que tem maior importância, particularmente, na economia americana.

Qual o impacto?

Do mesmo modo que os demais indicadores inflacionários, quanto maior for o PCE, ceteris paribus, maior tenderá a ser o desempenho de ativos escassos como o Bitcoin. De maneira semelhante, indicadores inflacionários como o PCE menores ou até mesmo negativos, ceteris paribus, tenderá a exercer menor atratividade para criptoativos.

Reação dos mercados

Após as divulgações do Índice de Preços (PCE) dos EUA, os futuros do S&P 500, principal índice acionário do mercado americano, da Nasdaq e o Bitcoin reagiram positivamente após a divulgação do dado, subindo cerca 0,59%, 0,10% e 0,63% nos primeiros minutos. Já o índice do dólar, o DXY e os rendimentos dos títulos do governo T-10 , T-5 e T-2 faz o movimento contrario operando em baixa de -0,16%, -0,62%, -0,60% e -0,66% respectivamente.

S&P 500
Nasdaq
Bitcoin
DXY
T-10
T-05
T-02

O que está acontecendo?

A leitura de setembro demonstrou que a inflação para gastos de consumo e despesas pessoais permaneceu inalterada, sendo mais um indicador positivo para a economia americana, diminuindo os temores de uma recessão e da necessidade de uma política monetária cada vez mais restritiva, com isso, os mercados reagiram positivamente enquanto as atenções se voltam para a reunião do Federal Open Market Committee (FOMC) na próxima semana, nos dias 1 e 2 de novembro.

As informações contidas nesse artigo são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser interpretadas como oferta ou recomendação de investimentos. Todas as opiniões e estimativas são elaboradas dentro do contexto e conjuntura no momento em que a publicação é editada. O mercado financeiro é dinâmico e as informações, conclusões e análises apresentadas podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.
Faça parte do Plano Crypto • Evento Gratuito

Descubra como construir um segundo salário com crypto, sem depender do governo, economia ou análise de gráficos. Utilizando a metodologia do nosso Fundo Hedge em Crypto de Dubai.
Inscreva-se agora no Plano Crypto