Após a perspectiva agressiva de aperto apresentada pelo presidente do Fed, Jerome Powell , na segunda-feira, o Goldman Sachs apresentou um novo relatório de projeção do Fed, revivendo o momento e o grau dos aumentos das taxas este ano.

O Goldman Sachs disse que agora vê “dois aumentos de 50 pontos base começando com a próxima reunião (maio e junho), seguidos por quatro aumentos de 25 pontos base até o final do ano”.

O gigante dos bancos de investimento dos EUA acrescentou que agora “vêem a redução do balanço do Fed para começar em maio”.

“Nosso melhor palpite é que a mudança na redação de ‘firmemente’ em janeiro para ‘rapidamente’ hoje é um sinal de que uma alta de 50pb está chegando”, acrescentou o Goldman.

Fonte: FxStreet