O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, deu apoio na terça-feira para os aumentos de 50 pontos-base nas taxas a serem discutidos nas próximas duas reuniões do Comitê Federal de Mercado Aberto, dizendo que os aumentos das taxas em andamento são apropriados.

Powell observou que é hora de o Fed se concentrar em reduzir a inflação nos Estados Unidos para a meta de 2%, insistindo que o banco central tem as ferramentas e a determinação de reduzir a inflação de uma “maneira clara e convincente”. Se o Fed não vir os resultados desejados, ele se moverá de forma mais agressiva, acrescentou Powell.

O Fed continuará elevando suas principais taxas de juros até ver a inflação cair, afirmou Powell, no entanto, alertando que as autoridades do Fed não têm certeza sobre onde está a posição neutra e acrescentou que o Fed passaria do neutro, se necessário. “A inflação está muito alta”, argumentou.

Posicionamento hawkish do Fed

Confirma-se o posicionamento hawkish do presidente do Fed, Jerome Powell, que deixou claro que um aumento na taxa de juros de 50 bps seria mantido até que uma melhora na inflação seja observada, abrindo caminho também para uma adaptação mais agressiva caso o resultado não seja o esperado.

O posicionamento supracitado favorece uma posição vendida no Bitcoin, que faz parte dos ativos de risco, à medida que estes perdem a preferência dos investidores face ao pronunciamento observado. Sendo assim, como observamos a perda do patamar dos 30 mil para o Bitcoin, é mais provável a manutenção da tendência de queda.

Mathias Espinola • Analista Yellow Crypto