O total de empregos não agrícolas (Payroll) nos Estados Unidos aumentou em 263.000 em setembro, revelou o Bureau of Labor Statistics do país em seu último relatório publicado na sexta-feira. O número representou um ligeiro declínio em comparação com o aumento de 315.000 do mês anterior , mas ainda superou as expectativas do mercado.

A taxa de desemprego diminuiu 0,2 ponto percentual em relação a agosto e voltou à leitura de julho de 3,5%. A taxa de participação na força de trabalho permaneceu praticamente inalterada em 62,3%. Lazer e hotelaria registraram o maior número de novas contratações em setembro, 83.000, seguido por saúde com 60.000 e serviços profissionais e empresariais com 46.000.

Os ganhos médios por hora para todos os funcionários em folhas de pagamento privadas não agrícolas aumentaram 0,3% ou 10 centavos mês a mês, para US$ 32,46. Em um nível anual, o salário médio por hora subiu 5,0%.

O que é o Payroll?

O Payroll não-agrícola, é um relatório do mercado de trabalho norte-americano que mede a variação do número de pessoas empregadas durante o último mês de todas as empresas não-agrícolas.

Como impacta o mercado?

Como o Federal Reserve tem como principais objetivos, a estabilidade dos preços e o pleno emprego. No atual contexto, em que a inflação está em níveis recordes nos EUA, dados de emprego fortes indicam que o BC americano estará confortável para apertar a política monetária e perseguir a meta de inflação. Caso contrário, diante de dados de emprego fracos, a autoridade monetária tende a ser mais cautelosa.

Reação dos mercados

Após as divulgações do dados de empregos não agrícolas (Payroll) e taxas de desemprego, os futuros do S&P 500, principal índice acionário do mercado americano, da Nasdaq e o Bitcoin reagiram negativamente após a divulgação do dado, caindo cerca de -0,94%, -0,24% e -1,11% nos primeiros minutos. Já o índice do dólar, o DXY e os rendimentos dos títulos do governo T-10 , T-5 e T-2 faz o movimento contrario operando em alta de 0,36%, 1,04%, 0,95% e 0,21% respectivamente.

S&P500
Nasdaq
Bitcoin
DXY
T-10
T-05
T-02

O que está acontecendo?

A leitura do mês de setembro sinalizou uma queda no Payroll, no entanto, o indicador permaneceu acima das estimativas do mercado, mesmo em meio ao aperto monetário do Federal Reserve, destacando a força do mercado de trabalho americano que permanece aquecido. Além disso, o Ganho Médio por Hora Trabalhada e o Salário Médio por Hora Trabalhada mantiveram seus níveis, o que contribui para a disseminação da inflação, a taxa de desemprego por sua vez diminuiu ligeiramente, cerca de 0,2%, sendo mais um dos indicadores que demonstram a força do mercado de trabalho dos EUA.

Com isso, no contexto atual, as pressões inflacionárias se mantêm através do mercado de trabalho, o que mantém de pé as estratégias do Federal Reserve de aumentar os juros de maneira antecipada em busca de levar a inflação para a meta de 2% novamente, portanto, para a próxima reunião do FOMC que acontecerá nos dias 1 e 2 de novembro, o Fed tende a elevar a taxa básica de juros em 75 bps, o quarto aumento consecutivo na mesma magnitude.

Além disso, na próxima semana serão divulgados os dados de inflação ao consumidor americano, o CPI, um dos principais dados que auxiliará os membros do Fed a decidir entre 50 e 75 bps para a próxima reunião do FOMC (Federal Open Market Committee).

Gualter Rocha e Eduardo Andrade • Analista Yellow Crypto

As informações contidas nesse artigo são de caráter exclusivamente informativo e não devem ser interpretadas como oferta ou recomendação de investimentos. Todas as opiniões e estimativas são elaboradas dentro do contexto e conjuntura no momento em que a publicação é editada. O mercado financeiro é dinâmico e as informações, conclusões e análises apresentadas podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.