Os preços das bombas de gasolina subiram acima de US$ 4 por galão em todos os estados dos Estados Unidos pela primeira vez, já que os últimos recuos – Kansas, Oklahoma e Geórgia – viram os preços subirem da noite para o dia, de acordo com o auto clube AAA.

Petróleo na dianteira da inflação

Conforme observado, a inflação tem aumentado de maneira galopante mundialmente em virtude do aumento do preço do petróleo, o que foi intensificado por uma mistura entre as decorrências do conflito russo-ucraniano e uma manutenção do limite de produção dos países da OPEP+. Conforme a situação fica mais grave e vem a ser observada no preço da gasolina dos EUA, por exemplo, concessões governamentais vão sendo feitas para a negociação de petróleo entre empresas ocidentais e a Venezuela.

Situação interna complicada nos EUA

Adicional aos fatores geopolíticos, a situação interna dos EUA, caracterizada atualmente por uma crise nas refinarias de petróleo, propiciou uma diminuição na quantidade de barris por dia, aumentando, assim, a escassez da commodity e alavancando a inflação ainda mais, proporcionando um ambiente de temores no mercado tradicional, à medida que investidores possuem mais receios quanto aos posicionamentos hawkish cada vez mais agressivos conforme a inflação fica fora de controle.

Efeitos no criptomercado

O aumento de temores no mercado tradicional torna a preferência por renda fixa maior, em detrimento da renda variável, e como o Bitcoin é considerado um ativo de risco pelos investidores, a principal criptomoeda pode sofrer, inicialmente, impactos de tais aumentos, à medida que o Fed se vê mais obrigado a aumentar a agressividade de seu posicionamento hawkish para conter a inflação.

Mathias Espinola • Analista Yellow Crypto