A inflação dos Estados Unidos medida pelo CPI caiu para 8,5% em julho (de 9,1% em junho), revelaram dados divulgados pelo BLS na quarta-feira (10). A queda ficou consideravelmente abaixo dos 8,7% projetados pelo consenso do mercado.

O que é o CPI?

O CPI é uma sigla para ‘Consumer Price Index’, trata-se do Índice de Preços ao Consumidor norte-americano, seu papel é captar as variações mensais e anuais no nível de preço dos EUA.

Qual sua importância para o mercado?

Dados de inflação e emprego são levados em consideração na decisão de política monetária da maioria dos bancos centrais do mundo. Portanto, se a inflação está alta e o desemprego está baixo (atual caso dos EUA), isso requer por parte da autoridade monetária (Federal Reserve), políticas contracionistas afim de combater o elevado nível de preços, sendo a elevação dos juros o principal mecanismo utilizado. Uma elevação da taxa básica de juros norte-americana impacta negativamente o mercado de ativos de risco, uma vez que os investidores irão em busca de segurança em ativos seguros e indexados em dólar.

O que está acontecendo?

Assim como era amplamente esperado pelo mercado, o CPI norte-americano desacelerou em julho (caindo até mesmo mais do que o esperado pela maioria dos analistas), mostrando assim que a inflação dos EUA finalmente mostrou sinais de uma possível reversão de sua tendência altista, muito devido a violenta queda dos preços das commodities nos últimos meses. Nesse cenário, o Fed poderá sinalizar que o ciclo de elevação da taxa básica de juros norte-americana deverá desacelerar (e possivelmente chegar ao fim em breve), por sua vez, isso deverá impulsionar o preço dos ativos de risco.

Reação dos mercados

Nos primeiros minutos da sessão o S&P 500 e a Nasdaq reagiram positivamente, assim como o Bitcoin, subindo mais de 1% logo nos primeiros instantes. Os rendimentos do tesouro americano por sua vez reagiram negativamente, assim como o DXY, índice do dólar frente a outras moedas fiduciárias.

Bitcoin. Fonte: TradingView
S&P 500 e Nasdaq. Fonte: TradingView
Rendimentos de 2,5 e 10 anos. Fonte: TradingView
DXY. Fonte: TradingView
Dado o que foi exposto, recomenda-se a abertura de novas posições de long em criptoativos (assim que for oportuno do ponto de vista técnico), uma vez que o mercado de ativos de risco deverá ficar levemente otimista nos próximos dias, dada as perspectivas de arrefecimento na elevação dos juros norte-americanos.

Kleiton Luna e Gualter Rocha • Analistas Yellow Crypto