A inflação anual nos Estados Unidos atingiu 6,4% em janeiro, caindo apenas ligeiramente em relação aos 6,5% registrados em dezembro de 2022, anunciou o Bureau de Estatísticas do Trabalho em seu relatório na terça-feira. Em nível mensal, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,5%.

Os principais contribuintes para o salto foram os preços dos abrigos. O índice de energia subiu 8,6% nos 12 meses encerrados em janeiro, enquanto o valor foi 2% maior no mês. Os preços dos alimentos subiram 10,1% na comparação com o mesmo período de 2022, com a leitura mensal subindo 0,5%.

O núcleo do CPI, que exclui alimentos e energia, subiu 5,6% em janeiro na comparação anual, marcando uma queda em relação à leitura de dezembro de 2022, que ficou em 5,7%. Em relação ao mês anterior, o valor avançou 0,4% em janeiro.

EUA – Núcleo do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) (Anual)
EUA – Índice de Preços ao Consumidor (IPC) (Mensal)
EUA – Índice de Preços ao Consumidor (IPC) (Anual)
EUA – Núcleo do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) (Mensal)

Índice de Preços ao Consumidor (CPI), o que é?

O Índice de Preços ao Consumidor é uma medida divulgada mensalmente que examina a média ponderada dos preços de uma cesta de bens de consumo e serviços, como transporte, alimentação e assistência médica. É calculado tomando como base as alterações de preço para cada item na cesta de mercadorias e calculando a média deles. As mudanças no CPI são usadas para avaliar a inflação associadas ao custo de vida da população.

Qual o impacto?

No contexto atual, onde o Federal Reserve está agindo para combater a inflação por meio do aumento da taxa de juros, um CPI mais alto, sugere uma postura mais rígida e uma política monetária mais restritiva, impactando negativamente os ativos de risco. Já um CPI mais baixo que o anterior sugere o oposto, um Fed mais brando, impactando positivamente os ativos de risco.

O que está acontecendo?

O relatório do Índice de Preços ao Consumidor fornecido pelo Bureau of Labor Statistics (BLS) demonstrou que, em janeiro, a inflação anual arrefeceu apenas 0,1% tanto no núcleo (que exclui alimentos e energia) quanto no índice cheio, no entanto, ambos permaneceram levemente acima das projeções esperadas pelo mercado.

CPI Anual: Anterior: 6,5%/ Projeção: 6,2%/ Atual: 6,4%;
Núcleo CPI Anual: Anterior: 5,7%/ Projeção: 5,5%/ Atual: 5,6%.

Já na base mensal o indicador veio conforme as expectativas, tanto no núcleo, quanto no índice cheio.

CPI Mensal: Anterior: 0,1%/ Projeção: 0,5%/ Atual: 0,5%;
Núcleo CPI Mensal: Anterior: 0,4%/ Projeção: 0,4%%/ Atual: 0,4%.

O relatório demonstrou que a Energia foi e ainda é o maior contribuinte da alta inflação nos EUA, o que é o maior desafio do Federal Reserve para trazê-la para a meta, tendo em vista que a situação externa (Ex: Conflito Rússia x Ucrânia) ao país possui grande impacto e reflexo nos preços de energia nos EUA.

Porém, o relatório apresenta que na base mensal, excluindo alimentos e energia o índice de habitação foi o maior contribuinte para o aumento da inflação.
Com base no relatório é possível identificar que a inflação nos EUA pode se mostrar persistente ao longo de 2023, sendo importante estar atento principalmente às oscilações nos preços de energia, para as bases anuais, e abrigo para as bases mensais.

Apesar da inflação apresentar certa resiliência em janeiro, ela ainda continua em queda, mesmo que levemente, no entanto, o último relatório de emprego Payroll voltou as atenções para o mercado de trabalho mais uma vez, sendo um potencial contribuinte para a inflação de serviços nos EUA em 2023, além de sua pressão inflacionária pela via dos salários, mas, no momento apresenta leve recuo. No entanto, o Payroll foi um tanto distante de sua projeção, sendo possível visualizar correções do indicador, porém, caso os dados permaneçam da forma como está, o mercado de trabalho continuará em evidência como potencial pressão inflacionária, o que pode acarretar em uma inflação cada vez mais persistente ao longo do ano.

Portanto, no curto prazo as atenções se voltam a dados do mercado de trabalho dos EUA, já que o relatório do CPI tende a amenizar o sentimento dos investidores, que esperavam uma continuação de queda acentuada para a inflação. Com isso, os investidores aguardam novos dados e comentários de membros do Federal Reserve em busca de pistas sobre os próximos passos da Política Monetária dos Estados Unidos.

➤ Clique aqui e receba em seu celular notícias e análises! É GRATUITO – Portal Yellow no Telegram

Siga-nos no Instagram: @yellowcrypto.br