Fonte: Bytetree, VanEck, Proshares, Hashdex, StatusInvest

Abril teve as maiores saídas líquidas mensais na história do BTC ETP, com saídas no valor de 14.327 BTC revertendo todos os ganhos vistos em março.

No total, o AUM global de ETPs BTC encolheu para 187.000 BTC até o final do mês.
Todas as regiões, exceto o Brasil, registraram saídas líquidas. O Brasil registrou entradas líquidas menores, mas continua pequena em um contexto global.

Os ETFs canadenses tiveram saídas maciças em abril, totalizando 7.100 BTC, ou um declínio de 10% no BTC sob gestão em comparação ao final de março.

Os ETFs de BTC dos EUA tiveram seu pior mês desde o lançamento, vendo saídas líquidas mensais equivalentes a 3312 BTC, com todas as saídas originadas do BITO. No total, a exposição ao BTC dos ETFs dos EUA caiu 11% em abril.

A Europa viu saídas no valor de 3974 BTC em abril. Em 10 dos 16 meses desde janeiro de 2021, os ETPs europeus registraram saídas líquidas. No entanto, as saídas de abril nos ETPs europeus foram menores do que nos ETFs canadenses, levando o domínio europeu a aumentar ligeiramente.

Os ETFs de criptomoedas serão lançados em breve na Austrália. Um desses ETFs oferecerá exposição direta, enquanto outros manterão ETFs BTC canadenses, o que pode ser positivo para ETFs canadenses.

Fonte: Arcane