O Comitê Federal de Mercado Aberto realizou um conjunto de atas da reunião de política de junho, que contém pistas para outro aumento de 75 pontos base em julho, quase totalmente precificado pelo mercado.

No conteúdo da ATA é possível identificar que assim como dito pelo Presidente do Fed, Jerome Powell, o próximo aumento será na escala entre 50 a 75bps. Além disso, uma política ainda mais restritiva é possível com o tempo, já que a inflação segue elevada, refletindo desequilíbrios entre oferta e demanda e energia.

A Atividade econômica parece ter ganhado força, após perda de fôlego no 1° TRI, porém, a guerra na Ucrânia é pressão de alta sobre a inflação e pesa na atividade global, além da continuidade de Lockdowns na China, que devem exacerbar problemas em cadeias de produção.

As mudanças na perspectiva de inflação se deterioraram desde a reunião de maio, os membros do FOMC estão atentos aos riscos de alta na inflação e serão ágeis em responder aos dados, além disso, estão decididos a seguir no aperto monetário, apesar do risco de crescimento menor e incertezas sobre quando os gargalos na produção devem melhorar, já que o consumo segue robusto nos EUA, como reflexo do mercado de trabalho apertado.

Os membros do FOMC esperam a volta da inflação (PCE) para a meta de 2,0% em 2024, e cortam projeções de crescimento para o segundo trimestre de 2023, devido ao aperto monetário.

Gualter Rocha • Analista Yellow Crypto