O PMI norte-americano subiu para 56,1 em maio, de 55,4 em abril, contra as expectativas de um pequeno declínio para 54,5, de acordo com o último comunicado do Institute for Supply Management (ISM).

O que é o PMI?

O PMI consiste em um índice que busca medir o nível da atividade econômica dos setores de serviços e manufatura. Geralmente, qualquer valor acima de 50 pontos indica expansão do setor, e qualquer valor abaixo disso, indica uma contração.

Qual seu impacto nos mercados?

Em resumo, no atual contexto, em que se há uma alta inflação nos Estados Unidos e um Fed buscando a reversão de sua política monetária. Um PMI forte seja do setor de serviços ou manufatura, sinaliza que atividade econômica ainda se mantém relativamente resiliente ante o aperto monetário, e isso indica pressão vendedora para os ativos de risco (criptomoedas, mercado acionário, etc).

O que está acontecendo?

O PMI do setor manufatureiro do mês de maio, apresentou um resultado acima do projetado pelo consenso do mercado e acima da leitura observada em abril, apesar do aperto monetário em curso nos EUA. Essa tendência deixa o Federal Reserve confortável para continuar seguindo seu cronograma de normalização da política monetária, com mais aumentos de juros e a aceleração do ritmo de redução do balanço.

Com a divulgação do índice, o S&P 500, que subia desde a abertura, virou imediatamente para a queda, enquanto os investidores pesam não só os dados econômicos (PMI e JOLTS), como também criam expectativas sobre o Livro Bege, que deverá ser divulgado às 15h do horário de Brasília. O S&P rompeu um importante suporte na região dos 4130 pontos, devendo ir em direção aos 4047 pontos, caso as perspectivas continuem pessimistas. Isso poderá significar um Bitcoin abaixo dos US$ 30.000.

Recomenda-se cautela até que o documento seja efetivamente divulgado e a tendência dos preços se torne clara.

Kleiton Luna • Analista Yellow Crypto