Métrica superou nível de setembro de 2020, quando esteve em 63,3%, estando agora em 64%. Tal pico, no período, precedeu o rally da criptomoeda de US$ 10 mil a US$ 40 mil, alcançado em janeiro de 2021.

Fonte: Glassnode

Acumulação notável

Com US$ 38-42 mil sendo o maior suporte on-chain da história da criptomoeda, a conclusão, em confluência com o que esta e outras métricas da rede apontam, é de que o mercado está passando por grande acumulação antes de retomar sua tendência de alta, como relatado em diversos outros momentos. Mantendo-se assim, é apenas uma questão de tempo para que ocorra, ceteris paribus.

A história se repetirá?

Costuma-se dizer que ela não se repete, mas rima. Com isso em mente, alguns dos cenários passam pelo mercado se portando da maneira exposta e ainda assim caindo com os demais, por questões externas (geopolíticas ou macroeconômicas), ou simplesmente se descolando e alçando vôos de forma “autônoma”, uma hipótese corriqueiramente considerada por alguns analistas.

Para HOLD esta métrica segue sugerindo compra. Os preços podem retestar os suportes no curto prazo, cabe dizer, mas esquecendo possíveis ruídos presentes, a tendência é de que a lucratividade a partir daqui deva ser acima dos 30% dentro de alguns meses, dependendo da quantidade de recursos alocada, e com ela devendo ir buscar os US$ 50 mil em algum momento.

Vinícius Cavalcanti • Analista Yellow Crypto