Diretamente impactada por questões macroeconômicas nas últimas semanas, a criptomoeda está prestes a buscar um dos seus maiores catalisadores de altas de longo prazo em sua história, em mais uma página do bear market atual, estando a cerca de 5% dela no momento.
Fonte: TradingView

O que é uma média móvel?

Calculada de forma automática pelos computadores, uma Média Móvel (MA, Moving Average em inglês) calcula a média de preços dos últimos períodos, podendo ser a média dos preços de “abertura”, “fechamento”, “máxima” e “mínima” de um certo espaço de tempo, se movendo conforme novos períodos surgem (por isso o nome “média móvel”).

Como utilizá-las nos investimentos?

Se o preço de um ativo está acima da média de preços dos últimos períodos, isso significa que ele está em alta em relação a estes mesmos períodos e, portanto, o preço acima da média indica uma tendência de alta. De forma inversa, com o preço abaixo da média, uma tendência de baixa em um determinado período de tempo. Então, quanto maior for o período calculado, mais longa é essa tendência; por outro lado, se a quantidade de períodos calculados forem poucos, indica uma tendência rápida.

Além disso, como “tudo tende a média”, as Médias Móveis tendem a servir como “imãs” para os preços convergirem com a média e, quando os dois se encontram, as médias tendem a servir como resistência para os preços, sendo considerada uma região “na média” para comprar ou vender.

O que está acontecendo?

Perdidos uma série de suportes gráficos, como também de médias móveis de outros períodos em horizontes temporais menores, esta, sozinha, é o ímã da tendência atual, o maior suporte para os preços no momento. Isolada, sua busca aponta para compras.

Em US$ 22370 no momento, sozinha a MA200 semanal sugere uma resistência compradora, com o S&P 500 dando o tom sobre os preços, como também perspectivas de compra ou venda.