Seguindo o restante do mercado, em alta nos últimos dias, o token apresenta oportunidade de compra visando lucros de 2 dígitos, uma vez rompida a resistência atual.

O que é um pullback?

O “pullback”, ou “puxar de volta” em português, é um movimento em que o preço de um ativo recua para uma resistência (compradora ou vendedora) anteriormente rompida. Em outras palavras, após o preço romper uma resistência, o preço recua novamente até a mesma, mas em um movimento oposto ao anteriormente rompido, com o que antes era uma resistência compradora, se tornando uma resistência vendedora – ou vice-versa.

O que isso significa?

Após o rompimento de uma resistência, muitos investidores compram euforicamente ou vendem com medo extremo, gerando um movimento rápido na direção do rompimento. No entanto, esse movimento não é sustentável no curto prazo e, logo em seguida, o preço tende a recuar em direção à resistência novamente, fazendo o movimento de “pullback”. Esse recuo oferece boas oportunidades de apostar no rompimento para os investidores que não compraram/venderam na euforia/medo durante o rompimento.

O que está acontecendo?

O token está testando uma resistência no momento. Com uma visão otimista do mercado, deverá ser rompida, levando traders a se movimentarem abruptamente a níveis próximos de US$ 7,10.

Como consequência do exposto, dada a tendência vigente, o token oferece oportunidades de compra visando níveis acima dos US$ 8. LINK, cabe dizer, é um projeto consideravelmente robusto, apresentando grande desconto de preços atualmente – sob uma abordagem mais ampla -, e que com o rompimento do S&P 500 a 4 mil pontos, novamente, deve ser impactada positivamente. Com isso, seus alvos de lucro se encontram em regiões entre US$ 8,15-9,50.
Fonte: TradingView