A Rappi, startup de delivery, está realizando testes para permitir que usuários usem criptomoedas como forma de pagamento em seu aplicativo. Por enquanto os testes estão sendo realizados no México, contudo a empresa atua em outros países da América Latina, incluindo o Brasil.

Segundo informações do portal mexicano Expansión, a iniciativa é uma parceria da Rappi com a exchange Bitso e o serviço de pagamento Bitpay. Conforme ambas também atuam no Brasil, é provável que a novidade chegue em breve em nosso país.

Por hora, os usuários não poderão pagar diretamente com criptomoedas. Contudo, será possível comprar créditos dentro do próprio aplicativo da Rappi, o que tem o mesmo resultado prático.

Embora já seja possível encontrar diversos gateways que permitem a adição de crédito em diversas plataformas, incluindo o próprio Rappi, o anúncio da empresa visa facilitar a vida de seus usuários conforme os mesmos poderão fazer compras diretamente pelo seu aplicativo usando criptomoedas.

Segundo Sebastián Mejia, co-fundador e presidente da Rappi, esta iniciativa é uma forma de adicionar mais formas de pagamento ao aplicativo. Melhorando assim a experiência dos usuários.

“Nesta primeira fase, decidimos construir um produto que permita que nossos consumidores conectem suas carteiras digitais e contas de exchanges para converter criptomoedas em créditos Rappi e assim acessar todos os produtos disponíveis dentro da plataforma.”

Desta forma, este rival do iFood sai na frente nesta corrida digital, o que pode fazer com que outras startups sigam a mesma tendência. Embora tal funcionalidade ainda não tenha sido anunciada para o Brasil, parece ser apenas questão de tempo, afinal seus parceiros já atuam no nosso país.

Além disso, outro co-fundador da Rappi, Andreas Bilbao, também já está envolvido com criptomoedas. No caso em questão, é um projeto de NFT focado na proteção de florestas. Portanto, parece que a empresa está de olho nas tendências do mercado.

Embora não tenha mencionado quais criptomoedas a Rappi aceitará, é possível que o aplicativo aceite as moedas que seus dois parceiros trabalhem. Portanto, Bitcoin e Ethereum parecem ser duas moedas que estarão disponíveis para a compra de créditos.

Fonte: Livecoins