Preço da criptomoeda retorna para retângulo, não confirmando rompimento de suporte, acima de US$ 29 mil outra vez.

Fonte: TradingView

Índice de Força Relativa (RSI)

O que é o “RSI”?

O Índice de Força Relativa (RSI, do acrônimo em inglês) é um indicador do tipo “oscilador” que mostra a força dos movimentos de preço de um ativo, indicando se ele já está sobrecomprado (“muito caro”) ou sobrevendido (“muito barato”) de acordo com o seu histórico de negociação, oscilando entre 0 e 100. De modo grosseiro, o RSI é calculado dividindo o “ganho médio” pela “perda média” do preço em um determinado período de tempo, somando, posteriormente, ao seu histórico.

Como utilizar o RSI para investir?

Em suma, quanto mais próximo de zero, mais barato o ativo está, de acordo com o seu histórico passado de preços. De forma inversa, quanto mais próximo de 100 o RSI está, mais caro o ativo se encontra.

Além disso, o indicador também pode ser útil analisando a divergência entre a sua movimentação com a movimentação gráfica dos preços. Se o preço está formando topos e fundos cada vez maiores do que os anteriores, mas o RSI está em um movimento oposto, formando topos e fundos menores, isso indica fraqueza no movimento do preço e, por consequência, o mesmo tende a seguir a direção que o RSI está movendo.

O que está acontecendo?

A queda do Bitcoin aos US$ 28 mil no dia levou o indicador a 32,6 no gráfico de 1 hora, próximo de níveis sobrevendidos, respaldando uma operação vendida. Todavia, fatores externos, como o índice S&P 500 abrindo em forte alta no dia, arrefeceram o movimento, causando o movimento exposto na notícia.

Com ruídos macroeconômicos reduzidos e bolsas apresentando recuperação como resultado, o indicador conflui com uma visão menos pessimista para os próximos dias, propiciando posições compradas, com o suporte de US$ 28700 sendo um ponto de entrada.