O S&P, índice que compreende as 500 maiores empresas listadas na bolsa de Nova York, abriu com gap de baixa e em baixa de cerca de 0,7%, na segunda-feira (11), à medida em que investidores continuam a precificar o tom ‘hawkish’ do Federal Reserve e seus membros e os riscos de um possível agravamento da crise da cadeia de suprimentos em virtude dos ‘lockdowns’ na China, dado o avanço do coronavírus.

Além disso, o risco geopolítico ainda é presente, uma vez que o conflito Rússia-Ucrânia continua a mexer com as expectativas dos investidores, gerando uma alta aversão à risco no mercado acionário norte-americano.

Gráfico Diário S&P500 Index. Fonte: TradingView

Qual a importância disso para o criptomercado?

Existe uma alta correlação entre o mercado acionário norte-americano e os criptoativos, uma vez que a presença do capital institucional, na forma de ETFs por exemplo, fazem criptoativos como o Bitcoin e a Ethereum serem negociados como ativos de risco comuns. Sendo seu preço impactado pelas políticas fiscais e monetárias dos EUA e outros tipos de choques.

Portanto, se a tendência do S&P 500 é baixista, é muito provável que a cotação das cryptos também sofram pressões baixistas. O contrário também é verdadeiro, dada as condições atuais da percepção do mercado em relação às criptomoedas.

Kleiton Luna • Analista Yellow Crypto