O Conselho da União Europeia bloqueou certos serviços de criptomoedas aos russos como parte de um pacote de medidas restritivas contra a “agressão brutal do presidente russo Vladimir Putin à Ucrânia e ao seu povo.”

Em um anúncio de sexta-feira, o conselho da UE disse que fecharia possíveis brechas para que entidades e indivíduos russos usassem ativos digitais para para evitar as sanções decretando a “proibição de fornecimento de serviços de criptoativos de alto valor” ao país. A ação foi uma das três medidas financeiras propostas pela Comissão Europeia, juntamente com a proibição de transações e o congelamento de ativos ligados a quatro bancos russos, bem como uma “proibição de fornecer assessoria financeira a magnatas russos.”

O primeiro-ministro russo, Mikhail Mishustin, afirmou na quinta-feira que os russos possuemm mais de US$ 130 bilhões em criptoativos – uma quantia supostamente comparável às reservas em ouro do país, avaliadas em cerca de US$ 140 bilhões em março de 2022. Embora não esteja claro se os cidadãos e bancos russos implicados nas sanções dos Estados Unidos e da União Europeia estão tentando usar criptomoedas para evitar essas restrições, a narrativa persiste entre muitos legisladores e reguladores.

A UE adotou novas sanções em resposta às agressões da Rússia contra a Ucrânia. Estas incluem a proibição de:
importações de carvão da Rússia
Navios russos de acesso aos portos da UE
Operadores de transporte rodoviário russos e bielorrussos

Mais #StandWithUkraine

— EU Council (@EUCouncil)

A Comissão Europeia incluiu criptoativos como parte de suas sanções contra a Rússia e a Bielorrússia em resposta à invasão da Ucrânia anunciada em março. Nos Estados Unidos, o Departamento do Tesouro alertou empresas e indivíduos para não facilitar transações de criptomoedas enviadas a certos cidadãos e bancos russos.

Embora os legisladores da Rússia continuem indicando que as criptomoedas têm cumprido o papel de ajudar o país a burlar as sanções, as exportações de petróleo e gás da Rússia para os países membros da UE continuam sendo uma importante fonte de renda para o governo de Vladimir Putin. O pacote de medidas restritivas do Conselho da União Européia inclui o carvão, mas não menciona petróleo ou gás.

O Congresso dos EUAa aprovou na quinta-feira, 7, um projeto de lei para proibir as importações de petróleo e gás da Rússia, que representam cerca de 2% da oferta dos EUA, em comparação com uma média de 20% em toda a Europa.

Fonte: Cointelegraph