A Comissão Europeia adotou na quarta-feira uma estrutura temporária destinada a proteger as empresas afetadas pelas sanções econômicas contra a Rússia. As novas regras permitirão que os Estados membros concedam montantes limitados de ajuda às empresas, garantam que haja liquidez suficiente disponível para as empresas e compensem as empresas pelos custos decorrentes dos altos preços da energia.

Os governos poderão fornecer às empresas auxílios de até € 35.000 nos setores de agricultura, pesca e aquicultura e até € 400.000 por empresa em outros setores. Os fundos estarão disponíveis apenas para empresas “qualificadas como em dificuldade” e a estrutura está prevista para permanecer em vigor até o final do ano, embora possa ser revisada ou estendida.

Fonte: Breaking the News