Nesta sexta-feira o departamento do comércio americano divulgou que vendas no varejo em junho subiram 1,0%, ante maio, acima da previsão de mais de 0,9%.

O que é?

As vendas no varejo rastreiam a demanda do consumidor por bens acabados medindo as compras de bens duráveis e não duráveis durante um período de tempo definido. Resumidamente, é uma medida mensal baseada na venda de bens e serviços ao consumidor final de uma economia. Uma medida precisa das vendas no varejo é vital para avaliar a saúde econômica do país.

Qual o impacto?

Indicadores que expressam a força e a pujança de uma economia são de extrema importância para o direcionamento dos preços, pois quanto mais forte for uma economia, maior será a demanda dos agentes econômicos por bens e serviços, logo, maior será a pressão sobre os preços desses bens e serviços. Desse modo, ceteris paribus, quanto maior for o nível da atividade econômica medida através das vendas no setor varejo, maior será o desempenho dos criptoativos, assim como, quanto menor for o nível de vendas no setor de varejo, menor tenderá a ser o desempenho dos criptoativos, ceteris paribus.

O que está acontecendo?

As vendas no varejo mostraram resiliência no mês de junho, com o seu principal índice, divulgado mensalmente pelo U.S Census Bureau, subindo 1% na leitura mensal, praticamente em linha com as expectativas de uma elevação de 0,9% nas vendas. Já o núcleo mensal do índice, seguiu a elevação de 1%, surpreendendo a previsão mediana do mercado, que era de uma elevação de 0,7% nas vendas.

Como já dito anteriormente, o indicador de vendas no varejo mostra a saúde da economia de um dado país. No caso dos EUA, esse indicador é um dos utilizados na decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed), com esse indicador mostrando força, isso sugere mais pressões inflacionárias, em um contexto de aperto monetário e a economia norte-americana enfrentando sua maior taxa de inflação dos últimos 41 anos.

Em seu último discurso, J. Waller, um dos membros do board do Fed, afirmou que a robustez dos dados de vendas no varejo seria um dos condicionais para futuras elevações acima de 75bps nas taxas.

Probabilidade de um aumento de 100bps supera a de um aumento de 75bps novamente

Assim como sugeriu Waller em sua última fala, logo após a divulgação dos dados, o mercado precificava com maior probabilidade um aumento de 100bps, assim como sugere a imagem abaixo retirada da plataforma da CME Group.

Fonte: CME Group

Reação dos mercados

O Bitcoin e os principais índices do mercado acionário norte-americano, que já vinham subindo anteriormente à divulgação dos números de vendas no varejo, ampliaram os ganhos diários poucos minutos antes da abertura de NY. Às 09:54, os futuros do S&P 500 e da Nasdaq subiam respectivamente 0,96% e 0,80%, e o Bitcoin subia cerca de 1,73% retornando aos US$ 21.000.

Fonte: TradingView

Kleiton Luna • Analista Yellow Crypto